23 de setembro de 2012

A ORIGEM DO UNIVERSO E O PROPÓSITO DA VIDA


    Conhecer e defender a origem do Universo é de extrema importância, pois nos mostra quem somos, dá sentido a vida e nos revela a existência de Deus como um ser pessoal e diverso (trindade) que nos levará a amá-lo e adorá-lo por isso.
    Muito da cosmovisão da sociedade onde não há verdades absolutas, onde o relativismo predomina em nossas mentes e condutas, onde tudo é casual e no final leva à ruína, é devido à rejeição que existe um mundo que foi criado por um ser divino que fez tudo com uma forma e ordem. Isso gera desesperança, imoralidade, incredulidade, abre portas para a prática do pecado, pois o homem insiste que o mundo se originou do nada, que tudo o que existe teve um começo impessoal, e o homem por não querer crer em   Deus ele prefere viver no obscuro, pois jamais conseguirá provar que o impessoal gera algo tão complexo, completo e pessoal que observamos no homem e na existência da humanidade. Ele observa, mas não crê que tudo o que há necessita de unidade e diversidade para existir.
    A única explicação para a origem do Universo, por mais que possa parecer simplista, é que existe alguém pessoal e divino que deu origem a tudo o que existe, pois somente isso pode dar sentido à vida ao homem, quando este crer que ele foi criado por alguém pessoal que o fez à sua imagem. Platão já entendia que é preciso crer em absolutos para que a vida faça sentido, a diferença é que Platão não encontrou alguém tão grande o suficiente para comprovar a sua convicção, pois ele observou que os seus deuses não alcançavam essa perfeição.
    Deus é o absoluto, pois tudo o que há é finito somente Ele é infinito, tudo depende, mas somente Ele é independente, tudo foi criado, mas somente Ele é o criador. Não existe outra resposta melhor, pois esta é a única possibilidade. Não existe uma resposta para explicar o problema da existência da metafísica, a não ser, crer que existe um Deus pessoal e trino como criador de tudo o que há.
    Além disso, para nós cristãos, a criação de Deus mostra que o universo é bom e agradável, Deus disse isto. Devemos ser gratos a Deus e confiar nas suas provisões concernentes à criação. Contemplar a criação de Deus nos faz glorificá-lo, pois com isso, reconheceremos o quão poderoso, sábio e criativo Deus é. Reconheceremos que Ele é soberano e dono de tudo o que existe, pois somente ele é grandioso, cheio de beleza e criativo para criar o universo.
    Crer nisto nos faz entender o sentido e propósito desta vida. É fácil notar que o mundo transparece sua desesperança, angustia, perturbação, tristeza e tribulação. Somente quando o homem crer na existência de Deus como o criador e professar Cristo como Senhor, que ele gozará de alegria e esperança, pois saberão que adorar a Deus e amá-lo é tudo o que necessitamos.
    Todo o universo foi criado para que Deus pudesse ser glorificado. Pois quem poderia ter feito tudo isso, sustentado por tanto tempo e ainda fazê-lo do nada? Somente um Deus vivo e eterno tem poder para tal. A criação revela sua excelência, seu caráter e seus atributos. Como não crer? Como não entender? Como não adorar?

Portanto:
 Deus é o criador de todas as coisas: “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gn. 1.31)
Deus se revelou através desta criação a nós: “Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos.” (Sl. 19.1)
Deus é dono e soberano sobre tudo: “Ao Senhor pertence à terra e tudo o que nela se contém.” (Sl. 24.1)
Por isso, somente Ele é digno de adoração: “Pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele.” (Cl. 1.16) “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.” (Ap. 4.11)